sábado, 31 de dezembro de 2016

Pode vir o próximo




Ninguém gosta de despedidas, não é mesmo? Mas algumas são tão necessárias quanto nosso oxigênio. Hoje é o nosso último dia juntos, você tem que ir, eu já sabia que seria assim só não imaginava que essa hora chegaria tão rápido.
Confesso que às vezes queria desistir de você, por ter sido tão duro nas horas em que eu precisava de mais calmaria, mas às vezes queria que ficasse parado comigo em momentos que mereciam mais tempo. Contigo aprendi a não julgar as pessoas, pois no fundo elas tem um bom coração, aprendi a esperar e a respeitar, a ser positiva e mesmo que os meus ataques de ansiedade me façam querer sumir, sempre vai ter o triângulo pra me ajudar. Entendi que muitas coisas tem sua hora e assim que cumprem sua missão partem para um lugar melhor e que anjos podem surgir a qualquer momento só pra iluminar teu sorriso.
Eu cantei, dei risada de todas as besteiras do mundo, chorei sempre que me deu vontade, principalmente em locais públicos, Perdi uma boa porcentagem da minha timidez mas continuo não sabendo reagir a elogios. Pessoas incríveis entraram na minha vida, essas que eu não me imagino sem e me aproximei muito de uma em especial que torna tudo mais fácil de lidar. Até comecei a faculdade e quase sei de cor as direções certas para andar de metrô.
Poxa, 2016, estou me despedindo, tivemos nossos altos e baixos mas estou aqui agradecendo pelos tesouros que me fez encontrar. Foste fundamental por todo esse meu amadurecimento! Tu já me proporcionou tudo o que tinha pra me proporcionar, deixa um pouco para o próximo. Hoje, quando o relógio marcar meia noite, irei fechar mais um livro da minha vida e guardá-lo muito bem. Pegarei uma caneta, nada de lápis, e começarei a escrever um novo cheio de boas energias e surpresas.
Adeus 2016 e À Deus 2017!

❤️❤️

Nenhum comentário:

Postar um comentário